Sem desculpas, sem limitações…

O surf tal como entendemos, envolve um trabalho específico fora das ondas. Um trabalho centrado no fortalecimento muscular e no ganho de força. Sendo eu, uma pessoa com uma deficiência, este trabalho reveste-se de uma importância extrema e de um cuidado especial para não agravar a condição física. Contudo, a única limitação que tenho sou eu mesmo, e é com muita motivação que faço “costas” com 60 kgs. Sinceramente, fico um pouco frustrado de as minhas mãos não conseguirem agarrar bem a barra, mas sou uma pessoa com uma deficiência, mesmo quando a cabeça diz que não! Essa condição é-me imposta. Até fora do surf funciono com uma equipa que ajuda a conseguir cada vez mais a sentir que ando em terrenos extremos, sem medos e sem desculpas!!!

Porque nunca nos podemos enganar, afinal o que queres? Qual é o teu objetivo?

Eu já trabalho desde 2014 para um objetivo e sinto-me cada vez melhor, mais motivado, sinto-me grande e envolvido em algo que é maior do que eu! Os treinos têm apertado, dói-me o corpo, sinto cada músculo, mas ao mesmo tempo vejo e sei que vai ser possível!

Em 1995, quando tive o meu acidente, os médicos disseram que ia passar a vida na cama. E todos os dias acordo com estas palavras na cabeça. Digam isso novamente e eu volto a nascer com uma força inimaginável!

Nunca me foquei nos “ses” ou em estereótipos. Eu sei que vai, eu sei que está a ser duro. Mas eu já estou no meu objetivo, pois quem tem objetivos trabalha para si, quem não tem, trabalha para os outros!

Talvez eu não tenha a receita para o sucesso, mas sei que se sonhar grande eu vou fazer grande, e isto não é ser especial, não é ter sorte, é sim muito trabalho e dor! Eu prefiro ser o atleta do que o espectador…mantenham-se focados, mantenham-se apaixonados… falhar não é uma opção!

“O que faço na escuridão, vai levar-me à luz…”

Nuno Vitorino

Obrigado Académica Fitness.